Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[FP] Helena D. Manderley

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Helena D. Manderley

Mensagem por Helena Duff Manderley em Ter Jul 04, 2017 11:31 am

Helena  Duff Manderley
31 — Funcionários — Bruxo — Mila Kunis

DADOS IMPORTANTES

Cargo desejado » Enfermeira Chefe de Hogwarts.

País atual » Escócia.

Habilidades » Metamorfomagia Completa.


DESCRICÕES
Descricão psicológica »
Helena tem um humor bem positivo e tende a ser muito energética. Costuma mostrar entusiasmo por tudo e é bastante cativante, e isso faz com que os doentes confiem nela. É muito espontânea e um sorriso aparece no seu rosto com bastante facilidade. Divertida, gosta de colocar todos à vontade, mas por vezes exagera nas brincadeiras.

Ela é aventureira e valente. Determinada e inteligente e faz de tudo para conseguir o que quer. É muito preocupada com o próximo, e até pode passar dias sem dormir para ajudar quem precisa e estudar até achar alguma solução para vários problemas.

No entanto, Helena pode ser um pouco egoísta e de mau-génio quando algo não lhe corre bem. Tende a ser impulsiva e às vezes têm pouca paciência.

Biografía
» Nascida a seis de Abril de 1985 em Nebraska, Helena foi uma criança amada apesar da sua infância complicada. Bem cedo (com quatro anos) perdeu a sua mãe e foi adoptada por um casal amigo que nunca lhe escondeu o que era, ou seja, uma bruxa e com poder de metamorfomagia, visto que era algo um pouco impossível de esconder, pois costumava mudar a cor dos cabelos dependendo do seu estado de espírito. Por se viver numa época cheia de inovações não era complicado inventar histórias sobre colorações de cabelo e até perucas excêntricas sempre que aparecia um tom de cor bizarro. E não é o que dizem? Na América tudo é mais liberal, então o facto de Helena ter magia no sangue era algo até bastante simples de esconder.

A menina sempre foi uma criança cativante, um pouco arisca, mas o seu lado meigo e energético compensava tudo. Era difícil vê-la parada em algum lugar e sem nada para fazer e desde pequena mostrava a sua paixão de ajudar os demais que se veio a concretizar em uma profissão anos mais tarde. Ingressou na Escola de Magia e Bruxaria de Ilvermorny com onze anos e desde então foi evoluindo, tanto como bruxa e como pessoa. Mais tarde entrou na faculdade mais conceituada de Medi-Bruxaria da América do Norte e terminou o curso em quadro de honra.  

E então foi o momento de dar o passo mais importante da sua vida. Continuar a viver na América do Norte com os seus pais adoptivos e exercendo o que cursou ou viajar pelo mundo, para aprender mais sobre a sua profissão ou ir até à Inglaterra e conhecer finalmente a sua família, que tinha sobrevivido à Guerra. Desde cedo que seus avós e tios maternos entravam em contacto com ela e até pediram para estudar em Hogwarts, mas Helena era muito apegada à sua família adoptiva e recusou.

Aos vinte e três anos, Helena queria conhecer o mundo e ter aventuras para relembrar, então candidatou-se a uma vaga de pós-graduação em CasteloBruxo, onde também era estagiária de Poções/Herbologia na escola. Queria aprender mais sobre as plantas exóticas da América do Sul e saber como produzir novas poções que poderiam melhorar o Mundo Bruxo. Passou alguns anos no local, explorando e aprendendo cada vez mais sobre curas indígenas e outras culturas, além de ajudar na escola, principalmente nas aulas de Herbologia. Nas suas horas vagas treinava metamorfomagia com um dos professores da escola para assim ter um melhor controlo sobre a sua habilidade. Nos últimos anos já conseguia mudar a forma do seu corpo e a sua voz e parecer um nativo ou um aluno da escola.

Quando terminou a pós-graduação e o estágio, aos 27 anos decidiu ir conhecer a sua verdadeira família e então embarcou para Inglaterra. Começou a trabalhar no St. Mungus, subindo aos poucos para cargos mais importantes. Cativou tudo e todos com a sua personalidade energética, tanto novos amigos como familiares e não se arrependeu nunca da sua escolha. Só tinha um senão. Ninguém sabia quem era seu pai nem a que família pertencia. Desde então ela vasculhou arquivos, perguntou a amigos de sua mãe, mas foi em vão.

Agora com trinta e um anos e devido ao seu jeito com crianças, Helena foi chamada para trabalhar em Hogwarts. E devo dizer que nada no mundo a deixou mais maravilhada que isso, pois ela era uma criança por dentro ainda, cheia de energia e diversão e o facto de poder conhecer o castelo maravilhoso que tanta gente falava, a deixara sem palavras. Ela mal esperava para poder percorrer aqueles corredores mágicos nas suas horas vagas.

TESTE DE AÇÃO
Descrição
» Eu fui abrindo as janelas com um sorriso no rosto. Estava um dia lindo lá fora! E a Ala Hospitalar precisava urgentemente de uma arejada e de um sol gostoso entrando! Estava um cheiro a mofo e remédio, h-o-r-r-í-v-e-l! Não, minha Ala Hospitalar tem que estar cheirosinha e agradável para que as crianças não fujam correndo daqui, achando que viram o Basílico de Salazar, sem ofensa. Eu cantarolava por aqui e ali, dando varinhadas nos móveis, deixando eles brilhando e soltando cheirinho de perfume, bem delicioso. Queria tudo cheirando a rosas.

As aulas tinham começado fazia dois dias, e nesse meio tempo eu já tinha cuidado de arranhões e até alguns feitiços bem nocivos e inteligentes por parte dos alunos. Eu adorava tudo isso! Não que eu aconselhasse os alunos a se machucarem e machucarem uns aos outros, mas o crescimento é a fase mais linda da vida e sem machucado não tem graça! Afinal, é assim que aprendemos a levantar e a continuar em frente! E eu sempre vou estar aqui para atender os meus pacientes lindos. Crianças adoráveis!

Minha porquinha da índia andava fazendo nhoc-nhoc pelo lugar, provavelmente vendo se estava tudo certo, e eu me sentia tranquila, me sentia em casa. – Isso mesmo, Jertrudes, temos que deixar tudo impecável para mais um dia! Será que vamos ter muitas pestinhas hoje? Que feitiços serão desta vez? – soltei uma gargalha e penteei meus cabelos agora azuis como o céu com os dedos e fui rodando pela sala, abrindo as cortinas e ajeitando as camas com uma pontada de varinha.

Jertrudes estava andando debaixo das cortinas e chegou na porta da enfermaria e começou a 'nhoicar' mais agitadamente. – Que foi meu benzinho? Você encontrou algo sujo ali? Uma aranha, um rato? – questionei e olhei para o local. – AHHHHHHHHHHHHHHHH! – eu gritei mesmo, e tenho certeza que meus cabeços ficaram brancos, devido a metamorfomagia. Tinha uma criança sangrando por todos os lados na minha frente. Cortes feios no rosto, braços, tronco e pernas. - Pelo amor de Morgana, o que você andou fazendo? - perguntei o garoto, andando até ele e ajudando-o a deitar numa cama, vendo a extensão dos ferimentos.

- Salgueiro lutador... aposta... - murmurou o menino, que não devia ter mais de catorze anos. Eu ainda não conhecia esse tal de Salgueiro lutador, mas eu e ele tínhamos que ter uma conversinha. Ninguém pode deixar um paciente meu nesse estado e sair impune! - Okay, você está seguro agora, vou tratar de você. - fechei as cortinas e tirei as roupas dele, deixando apenas o cueca-box que usava debaixo da calça. Examinei a criança vendo quantos ferimentos eram. - Primeiro preciso estancar o sangue. - comentei mais para mim do que para o menino que estava cada vez mais pálido. - Inner Curats - lancei para parar, se houvesse, alguma hemorragia interna não visível e depois prossegui para a próxima fase. - Estanque Sangria - fui murmurando para cada corte que ele tinha no corpo vendo como parava de jorrar. Este feitiço servia apenas para parar sangramento de cortes externos e tinha que ser feito em cada um e não durava muito tempo, então tinha que ser rápida nos próximos minutos. - Fique quieto. - eu nem precisava dizer nada, ele parecia cansado demais.

Jertrudes subiu na cama para fazer companhia à criança, enquanto eu fui pegar tudo o que era necessário para aquele caso. Fui até ao armário e peguei numa Poção Limpa-Feridas, que iria limpar as feridas e cortes abertos e acelerar o processo de cicatrização. Para garantir também peguei numa Poção Repositora de Sangue, pois o menino tinha perdido muito sangue.

Voltei para a cama e comecei a trabalhar. Molhei um algodão na Poção Limpa-Feridas e apliquei em cada local afectado, assim como também ia murmurando o feitiço 'Ventus' para aliviar o ardor que a poção causava em contacto com a pele. Suspirei e olhei para o garoto, vendo seu rosto um pouco mais calmo. - Estamos no fim agora, preciso que você beba essa poção. - estiquei para ele a poção para reposição do sangue que ele perdeu. - Conte até três, feche os olhos e beba tudo de uma vez! - instrui porque sabia que o gosto não era muito agradável. Tinha um leve sabor a sangue.

O menino fez como eu disse e eu sorri parabenizando-o. - Muito bem. Agora durma! - apontei o dedo para ele como se fosse sua mãe. - Precisa descansar algumas horas. - fechei as cortinas e passei a mão pela testa. Jertrudes estava 'nhoicando' do meu lado. - É, meu benzinho. Esse caso foi o primeiro mais difícil, de muitos! Vai se acostumando. - peguei ela ao colo, fazendo carinho e fui andando até ao meu gabinete.
avatar
Enfermagem de Hogwarts

Idade : 32
Localização : Hogwarts

Registro Bruxo
Casa: Thunderbird
Habilidade: Metamorfomagia.
Galeões: 5.800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Helena D. Manderley

Mensagem por Rowena Ravenclaw em Ter Jul 04, 2017 11:57 am

Ficha aprovada.


Rowena Ravenclaw
RAVENCLAW PRIDE • FUNDADORA • <3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum