Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Cachoeiras Artificiais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cachoeiras Artificiais

Mensagem por O Pergaminho Mágico em Sex Abr 14, 2017 7:14 pm


Cachoeira Artificiall
Corujal

Criadas acidentalmente por dois bruxos em um duelo, tais cachoeiras são uma cadeia de água em precipício que se desloca em diversos sentidos. Havendo peixes e criaturas magicas habitando o mesmo, assim como vida selvagem.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cachoeiras Artificiais

Mensagem por Killian Bang em Dom Ago 06, 2017 1:53 am


Relicarium

Três abençoados dias haviam se passado desde a cena na boate, onde Hoon havia se declarado a ele. Bang coçava a nuca tentando afastar a tristeza que aos poucos ia tomando seu corpo e consumindo o brilho dos olhos dele. O mais velho havia esquecido completamente o que havia dito, bom quem mandou ele aceitar a confissão de um bêbado como uma esperança. Sentou na frente das belíssimas cachoeiras de Mahoutokoro para tentar entender o que se passava dentro do próprio coração.

O movimento dos peixes e o som da agua o faziam viajar pra muito longe dali, para um tempo onde nada parecia tão confuso. Foi jogado numa memoria alguns anos antes, onde havia perdido o esposo e a esperança de justiça e felicidade em uma única tacada. O amargor voltava a boca ao lembrar do numero de copos que virou, cada um deles mais cheio que o anterior. A bebida havia sido sua rota de fuga, mas o destino o presenteou com a resistência ao álcool, mesmo virando varias e varias garrafas ele sempre acabava ficando sóbrio e triste. Todo o primeiro ano de luto foi assim, acordava bebendo e dormia bebendo. Foi num dia quando viu o enteado chorado abraçado a um amigo e pedido que alguém o ajudasse a salvar o pai que o moreno se deu conta do que fazia. Se hoje estava ali lecionando, era graças ao pequeno JinYoung que o lembrou da realidade.

-Honnie, eu queria tanto conseguir te mostrar como é bom amar ser amado. falava bem baixinho. -Queria visse como é ser importante para alguém, mas sinto que estou falhando miseravelmente. a voz ganhava um tom cada vez mais rouco. -Desculpe não ser capaz de lhe trazer todo conforto e segurança que precisava.

A consciência do que o outro havia sofrido bem como a noção do quanto o Ji Hoon havia sofrido, faziam o docente sentir-se pequeno. Talvez ele devesse parar de cobrar tanto do coração do outro e aceitar que estava vivendo um amor platônico, mesmo que isso bem no fundo o machucasse. Havia decidido ficar em silencio e deixar o outro ir se assim ele escolhesse, Kill daria ao amado a chance de ser feliz ao lado de quem o fizesse bem. Como dizia Jun, o amor é altruísta demais para prender uma pessoa em nossos braços...Suspirou sentindo a grama gelada abaixo do próprio corpo. Lagrimas quentes abandonavam os olhos dele que nem ao menos estavam abertos. Segurou com força um relicário que usava no pescoço, nele havia uma foto da família dele a oito anos atrás e no outro lado uma foto dele com Hoon.

Uma vez mais a tristeza estava se tornando muito forte e a vontade de fugir dali e esconder-se em um canto para chorar sem que alguém pudesse ve-lo o dominava. Ergueu o corpo com cuidado, o som avisando que o almoço havia acabado o lembrou que tinha compromissos mais importantes. Limpou o rosto com cuidado, sorrindo uma única vez naquele dia ao ver as fotos que carregava junto ao peito. Andou na direção do colégio e foi nesse meio do caminho que cruzou com o Diretor Rousseal que o avisou para fechar a camisa pois a tatuagem aparecia e com Hoon que apenas passou por ele sorriu e seguiu em frente. Killian sentiu uma parte do coração rachar, ele havia acabado de notar que finalmente estava amando depois de oito anos e o destino fazia questão de lembra-lo o quanto era doloroso. Partiu para a sua sala, sabendo que ouviria as fofocas do almoço durante a aula com a sala do sexto ano que amava falar o que ouviam sobre tudo e todos.







Bang Killian

avatar
Professores Mahou

Idade : 38

Registro Bruxo
Casa:
Habilidade:
Galeões: 800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum