Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[FP] Jung Chung Ho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Jung Chung Ho

Mensagem por Killian Bang em Dom Mar 05, 2017 6:26 pm

Jung Chung Ho
32 — Ministério— Bruxo — Yoo YoungJae

DADOS IMPORTANTES
Cargo desejado »  Assistente Sênior do Ministro na França

País atual » Leon, França.

Habilidades » Nenhuma.

DESCRICÕES
Descricão psicológica » Compreensivo, gentil, astuto e perspicaz. Não possui medo de nada que seja físico e é pouco sentimental, ainda que tenha tido bastante amor dos pais. Provido de uma coragem sem igual e de uma inteligência inacreditável, é do tipo impaciente que não leva desaforos jamais em sua vida. Transforma-se em um homem inconsequente quando o ódio lhe sobe à cabeça e é ainda mais inconsequente quando está próximo a alguém em perigo, independentemente de ser alguém próximo ou não. Possui compaixão pelo próximo e odeia ver a dor e a agonia no rosto das pessoas. Tem a péssima mania de se arriscar por qualquer pessoa que pareça precisar de ajuda, por ter fortes sentimentos de empatia com o próximo.

É inteligente e em suas horas vagas joga o bom e velho xadrez bruxo, onde sua complexibilidade na movimentação das peças tornou-se para si realmente algo inimaginável. Odeia sons e coisas que lhe desviem a atenção, está sempre concentrado em algo, mesmo que não aparente. É pensativo, manipulador e cauteloso, o estrategista perfeito em todas as horas. É alegre e não se importa de dividir o que lhe pertence, por outro lado é calculista, frio, dissimulado e escorregadio como uma serpente.  

Biografía »
Primeiro filho Jung Yoo Joon e Lee Ma Ri,  seus pais uniram-se num casamento arranjado quando novos, as famílias tradicionais e endinheiradas queriam evitar problemas futuros. Nasceu em Seuol, durante o quarto ano de casados de seus pais. Mudou-se para Vladvostok com seis anos de idade, por conta de uma incrível oferta de emprego para sua mãe. Durante o terceiro aniversário de sua irmã mais nova estava com o pai em uma festa da empresa, para casa de sua vó paterna, na noite seguinte ao seu aniversário um grupo de rebeldes que era contra o governo que seu avô exercia na cidade atacou. Durante o ataque perdeu seu irmão mais novo e sua avó, depois disso a família traumatizada mudou-se para Seoul na expectativa de esquecer a miséria.

Já em Londres, a jovem viu sua mãe, cair doente. Sua família materna tinha uma grande tradição na medicina. Mesmo com todos os exames, tratamentos e aparatos que tinham a disposição Ma Ri morreu de câncer aos 30 anos de idade. Por conta disso cresceu em meio a seus irmãos, todos homens que sempre eram o orgulho da família. Seu pai Yoon não era alguém extremamente presente, mas fazia o possível pelos filhos.

Com o passar dos anos foi aprendendo a lidar com as dificuldades de ser o mais velho e a distancia que o pai tinha deles. Por vezes enquanto estava fora preocupava-se com WonHo e Myung, que não poderiam acompanha-lo e ficariam em casa apenas com os elfos. Sentia uma culpa enorme por conta disso, devido a essa situação acabou por se tornar responsável e forte, mesmo que no meio tempo ele se faça de idiota e brincalhão.

Talvez por conta de suas características tão marcantes tenha se tornado um ótimo  negociante. Não tem medo nenhum de por a mão na massa e salvar os outros, quando necessário busca as mais infinitas alternativas. Usa sua capacidade manipulativa para poder conquistar novos tratamentos ou até remédios para pacientes carentes. Tudo que fazia tinha uma finalidade, fosse ela ajudar seus irmãos mais novos ou pessoas que ele nunca antes tinha visto na frente.

Foi numa dessas tentativas de negocio que atravessou o caminho de Jenna Lee, uma medibruxa que era conhecida por ser filha bastarda do milionário Lee Hoon.  Estava politicando pra conseguir mais patrocínios para o hospital de sua família, quando viu a jovem desmaiar no meio da festa, foi um encontro nada romântico. Aquela foi a primeira vez que se deparou com uma situação de problema familiar, ela apanhava do padrasto por ser filha de outro homem e se os irmãos tentassem intervir as surras pioravam. No primeiro momento ele sentiu pena dela, quis traze-la para perto e fazer dela sua protegida. E assim o fez, porém o amor não demorou a chegar e eles ficaram juntos por um longo tempo.

Estavam todos juntos na formatura de sua irmã mais nova quando seu pai uma vez mais fazer a mais jovem casar, ela cansou e respondeu a altura. Depois disso ela abandonou a casa em que viviam e viu a garota que havia tentado proteger todos aqueles anos ir murchando e se afastando do amor. Vendo Myung ir aos poucos perdendo seu brilho e a vontade de amar, decidiu que iria achar o noivo perfeito para ela nem que fosse a última coisa que ele fizesse.

Quando Chung e Jenna completaram seis anos juntos, o pai dele resolveu intervir e fez o pior que poderia fazer, conversou com Jenna e apontou o dedo pra ela como uma bastarda inútil. Após essa conversava, ela se afastou do rapaz e ficou um longo tempo evitando-o até que o mesmo descobriu. Foi tirar satisfações com o pai, soube do pior, a amada estava muito doente e assim decidiu lutar por ela. Mesmo contra as ordens do pai, encontrava-se e cuidava de Jenna com tudo que podia e tinha. Até que um dia ela apenas deixou uma carta sobre o balcão da mesa do apartamento onde moravam e sumiu.

Aos vinte e oito anos de idade recebeu uma proposta de trabalhar no ministério francês e aceitou, pensando que assim poderia esquecer sua amada. O tempo era implacável e ele ia se afundando no trabalho e fazendo de tudo pra alegrar a irmã que estava cada vez mais fechada para o amor. Foi então que numa bela manhã de domingo quando saiu para almoçar com os irmãos que soube da morte da mulher que amava.

Jung nunca se perdoou por não perceber a doença que acometia a mulher que amava, por fim não superou a dor  e começou a se perder em bebidas, noitadas e diferentes mulheres. Seus relacionamentos agora não duravam mais que alguns meses, quando duravam muito. Desde então ele virou uma pessoa que vive para o trabalho e pra cuidar dos irmãos, o resto da vida perdeu a cor e o sabor perante o jovem Jung.


TESTE DE AÇÃO
Era um dia como qualquer outro, revisava papéis e mais papéis entre as diversas ementas que recebia. Fazia semanas que não via o ministro, que no momento estava numa reunião em algum ministério na Oceania, o que o obrigava a trabalhar em dobro. A presença do vice-ministro, que precisava tomar a frente de tudo para o ministro que ausentou-se por um bom motivo, mas ia sempre até ele quando o chefe estava presente e lhe deixava a par de todas as situações importantes. Lia os vários memorandos que chegavam contendo informações relevantes e outras nem tanto assim. Para sempre elaborar alguns projetos e resumos dos ocorridos, para que quando o ministro regressa-se ele tivesse como se inteirar e absorver o que havia se passado ali.

Estava sentado em sua cadeira observando alguns papéis quando mais um memorando chegou em sua sala e ficou intrigado quando o abriu, não fazia ideia do que era aquilo. A mensagem todavia estava fragmentada e com informações relevantes faltando, depois de um dia cheio teria de bancar também o adivinho. “Onde está bola de cristal que usava na época de aluno talvez ela me ajudasse.” Esse era seu pensamento mais doce naquele momento. Parecia um enigma que destruiria com seu cérebro antes mesmo que conseguisse terminar de decifrar tudo.

Depois de dez minutos adivinhando palavras e mais palavras, e preenchendo os espaços de forma coerente conseguiu ler a mensagem contida ali. Se questionava se sua adorável irmã não poderia ter feito algo melhor, já que iria pedir ajuda porque diabos não fez algo mais completo e menos complexo.

”Caro senhor Jung uma situação polêmica passou por nossas mãos a alguns dias, porém embora tenha sido solucionado ainda há repercurssão. Um jornal bruxo grego noticiou em sua manchete: "Ministro grego é visto em momentos íntimos com Embaixador Francês". Nosso embaixador está desgostoso e furioso, nos cobrando uma ação imediata. Dizendo que devemos além de conter a história, fazer com que ele e a família sejam indenizados.

Atenciosamente,
Chefe do Departamento de Cooperação Internacional de Magia do Ministério da Magia”


Chung bufou jogando o papel sobre a mesa, aquilo era realmente necessário? Num relatório que leu mais cedo notou o tema do memorando, lembrava bem que o setor agirá rápido e tirou o jornal do ar e ainda os fez pedir desculpas. Agora o embaixador queria ser indenizado pelo que? Por sair no jornal que mal foi visto devido aos exemplares terem sidos tirados do ar rápido ou havia algo a mais ali.

Pediu que trouxessem as fotos e começou uma conversa com o embaixador através de um feitiço que continha em seu espelho. Esperava para conectar-se com o homem quando as fotos chegaram do Departamento de Cooperação. Buscou ali alguma coisa que o ajuda-se a resolver a situação, precisaria de provas pra promover um processo ou então de um calmante para amenizar o ódio do embaixador. Foi atendido e logo o tom de ódio mostrou-se polido, ambos estavam ali a negócios educação era o mínimo.

Jung pediu que o homem narrasse a versão dele dos fatos e que dissesse o motivo de tamanha revolta. Entendi a parte de ter sua vida exposta ser uma coisa terrível, mas já havia um pedido de desculpas por que pedir mais coisas? Foi em meio a essa pergunta que achou a resposta mais preciosa de toda aquela história, sorriu de forma cruel.

-Embaixador Danton entendo seu ódio, mas me diga uma coisa. a voz era baixa e levemente fria. -Você quer processa-los por que eles mancharam sua reputação? Ou quer faze-lo por eles quase terem revelado a sua esposa a verdade?

O homem do outro lado da linha engasgou, aquilo estava fora dos planos dele. O mais jovem massageava as têmporas irritado, estava cansado de lidar com pessoas arrogantes que ao invés de colaborarem e fazerem seu trabalho simplesmente arranjavam problemas e encrencas. As desculpas esfarrapadas do mais velho começaram a cansa-lo. Rezava mentalmente para que algo de útil fosse falado ou ele ia acabar perdendo sua tão famosa paciência.

-Sr. Danton vou lhe dar duas opções plausíveis pra resolvermos tudo isso. a voz fria do homem e o olhar indiferente causavam certo constrangimento nos outros. -Opção Um, você aceita o pedido de desculpas e volta a seu trabalho sem se preocupar com boatinhos idiotas e segue sua vida normalmente. Caso isso não lhe agrade temos a opção dois. O senhor pede demissão e continua com essa ideia de processo e perde tudo, afinal não há provas de que a noticia é falsa e deixar que todos saibam seu segredo. Vou lhe dar até o final da tarde pra decidir. Até breve Embaixador.

Desconectou-se e sorriu maldoso, sabia bem que era uma joga arriscada, mas havia uma coisa muito preciosa em jogo. A reputação do ministério deveria sair ilesa, sendo assim ele aceitando acalmar-se ou sair da instituição os problemas acabariam até o final da tarde. Por tal consideração resolveu voltar a ler os memorandos e emendas que enviavam ao gabinete e estava ficando com dor de cabeça quando a secretaria do gabinete trouxe comida, água e uma poção para aliviar a dor. Agradecia mentalmente a gentileza daquela senhora que cuidava dele quando estava no ministério.

Quando o horário combinado chegou, voltou a conectar-se e o mesmo homem de antes o encarou. Mantinha sua postura educada e fria, mas deixou um sorriso vitorioso lhe fugir quando ouviu a resposta. Como previsto, o mais velho preferiu calar-se e manter tudo em segredo, assim o oriental teve a prova que precisava toda a matéria era verdadeira e não havia provas do contrario. Uma vez mais desconectou-se e agora sorria livremente lendo o memorando do caso que foi apresentado pelo setor responsável.

Depois de longas horas tendo que ler e amenizar as coisas, era hora de ir pra casa e assim o fez. No caminho encontrou a irmã, ambos foram falando sobre o assunto no caminho para casa. Em meio a conversa deixaram claro que por mais que a foto fosse embaçada os dois notaram que o embaixador estava no lugar e não era a primeira vez. Ambos agora queriam apenas dormir e esperar o que viria no dia seguinte.
avatar
Professores Mahou

Idade : 38

Registro Bruxo
Casa:
Habilidade:
Galeões: 800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Jung Chung Ho

Mensagem por Nerida Vulchanova em Seg Mar 06, 2017 10:16 am

Ficha Aceita. Bem vindo.


* NERIDA VULCHANOVA *
FUNDADORA DO INSTITUTO DURMSTRANG - STAFF MASTER




BULGARIA LADY
INSTITUTO DURMSTRANG
-------------------
♦️

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum