Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[FP] CAVENDISH, Sebastian T. [Comensal]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] CAVENDISH, Sebastian T. [Comensal]

Mensagem por Sebastian T. Cavendish em Ter Jan 24, 2017 12:20 am

Sebastian Thorne Cavendish
30 anos — Comensal — Bruxo das trevas — James Mcavoy

DADOS IMPORTANTES
Cargo desejado » Bruxo das trevas - Comensal da morte.

País atual » França

Habilidades » Hypnos

DESCRICÕES
Descricão psicológica » Sedutor, charmoso, Sebastian é um homem cativante e muito cortês. Mais o que as pessoas não sabem é que por trás destes belos olhos azuis a crueldade se faz presente. Um homem manipulador, mentiroso, inescrupuloso e egoísta, Sebastian é capaz de tudo para atingir seu objetivo. Comete crimes com requinte de crueldade, totalmente sádico e com um temperamento bem variável devido ao seu transtorno de bipolaridade. Para ele matar não é o problema, mais sim como se mata, já que suas maneiras não são nada agradáveis para suas vitimas, e como sempre o mesmo diz, o que não lhe falta é tempo, então porque se apresar.

Biografía »

Nascido na Rússia, Sebastian é filho único de um casal de bruxos que foram mortos quando o mesmo ainda era pequeno. Depois de passar anos em um orfanato trouxa, fora estudar em Hogwarts, pertencendo à casa de Sonserina.
Anos mais tarde, depois de se formar, o jovem Cavendish se sentia diferente dos demais, seu sonhos de conquistar o mundo era maior do que ele próprio. Quando ainda era garoto, ele passara uma semana trancado dentro de um quarto por quebrar a perna de outro garoto com uma pedra, e o mais interessante, o mesmo gostará daquilo, e desde então ele soubera que era diferente.

Certa manhã ao acordar, Sebastian sentira uma forte dor de cabeça, quando um de seus colegas de comunal viera incomodá-lo, Sebastian apenas fixou o olhar no mesmo e o mandou sair, e prontamente o pedido fora aceito, foi ai que o garoto percebera o que poderia fazer. Desde então o mesmo manipula e hipnotiza os colegas para fazerem seus deveres, arrumar a sua cama e outras coisas mais, o que ele não sabia era que o seu Don poderia ser maior do que ele mesmo pensara.

Anos mais tarde, após sofrer um ataque de aurores, Sebastian fora salvo por uma bela dama chamada Aimée juntamente com seu afilhado Pierre e desde então Sebastian jurou lealdade a ela, e com toda a certeza daria sua vida por eles.


TESTE DE AÇÃO
Descrição »

O vento batia nos meus cabelos, porém eles não mexiam, assim como meu olhar fixo e calmo na porta do bar. O começo de tudo precisava de um certo tipo de comemoração, e o que seria melhor do que uma boa bebida? Esse pensamento estava fixo em minha mente enquanto abria a porta do bar e ia até o balcão. O local estava tenso, aparentemente tinha tido uma briga ali, mas eu nem ligava. Os murmurinhos voltavam aos poucos à medida que as pessoas bebiam lentamente. Olhei para o cara atrás do balcão, olhando para ele com um sorriso calmo no rosto.

-Uma Vodka.

Ele nem parou pra perguntar se eu tinha dinheiro, talvez por causa da roupa completamente preta que eu usava, ela transparecia perigo. Uma boa coisa para aquele, sobretudo preto que eu tinha que usar. Enquanto ele colocava a bebida num copo, voltei a olhar o bar calmamente, buscando com os olhos qualquer perigo. Afinal, o que era o perigo realmente pra mim? Nem eu mesmo tinha certeza.

Mais o que eu fazia ali afinal? Bem, fui designado para uma missão, e a principio a melhor forma de executá-la era observar a minha vitima e era exatamente o que fazia, observava. O homem estava sentado ao meu lado, tomando uma bebida de forma calma, eu simplesmente acompanhava. Sim ele até poderia perceber quem eu era mais aparentemente estava tão focado que nem ao menos se mexia.  Assim que acabei minha bebida, deixei o dinheiro sobre o balcão piscando para o garçom, logo saindo porta fora.

(...)

Encontrava-me em um beco escuro, próximo da residência do homem que estava sentado ao meu lado no bar. Sim, era a casa de um Auror e sim, ela era protegida, mais o que ele não sabia era que mais cedo naquela manhã, avia convencido sua linda esposa a desfazer o feitiço por meio da hipnose, uma das cartas que eu tinha na manga e uma das que mais adorava usar.

Já era tarde da noite quando todas as luzes se apagaram, era então hora de agir, apesar de não estar nem um pouco apressado deveria fazer o eu devia ser feito. Dei uma ultima tragada no cigarro, indo em direção a porta de entrada do lugar, joguei o cigarro no chão pisando sobre o mesmo, abrindo a porta logo a fechando atrás de mim. – Abaffiato! – conjurei o feitiço para que nada fosse ouvido, discrição era uma das regras impostas para a tarefa, apesar de não curtir muito a idéia, deveria apenas obedecer.

Subi rapidamente as escadas, abrindo uma das notei que era um quarto infantil, com uma decoração no tom de rosa, com certeza de uma menina. Caminhei mais um pouco pelo corredor, abrindo uma porta logo mais a frente, notara uma mulher deitada na cama. Um homem de meia idade vinha saindo do banheiro quando fora surpreendido por mim. – Petrificus Totalus! - mirando sobre as pernas do mesmo, o vendo cair no chão. – Travalingua! – disse, vendo o mesmo se arrastar no chão indo em direção a mesinha aonde se encontrava sua varinha. – Brachiabindo! – sorri maldoso, logo arrastando para o lado de fora do quarto, fechando a porta.

O homem me olhava com uma grande expressão de dor, algo que me deixou levemente tocado, talvez porque o mesmo temesse pela vida de sua família o que de fato seria interessante matar alguém mais alem dele, porem as ordens foram expressas, somente ele deveria morrer. Um suspiro de desapontamento ecoou do meu peito – Não se preocupe meu caro, hoje só você vai morrer, mais antes disso, vou te torturar um pouquinho! – sorri.

Enquanto arrastava o homem pelas escadas, passei por uma mesa, pegando uma garrafa de bebida, deixando no meio da sala, me sentei em uma poltrona, olhando no relógio. – Olha só, ainda tenho um tempinho para brincar com você. – cruzei levemente as pernas, o olhando tomando um grande gole da bebida – Crucio! – franzi o senhor, fixando meu olhar no homem, que se contorcia no chão. Algo em mim sorriu ao vê-lo daquela forma, era bem libertador machucá-lo. – Crucio! – intensifiquei a dor que o mesmo sentia, seus olhos reviravam, todos os músculos do seu corpo se contorciam em uma dor enlouquecedora. Por diversas vezes gargalhei, aquilo estava muito engraçado. Tomei mais um longo gole da bebida, voltando o meu olhar para o relógio. –Já é a minha hora. Foi um prazer brincar com o senhor. – sorri maldoso, me levantando e indo até a porta. – Avada Kedrava! - sorri vendo o homem morto no chão. Fechei a porta logo atrás de mim, saindo dali.



Bash
YOU KNOW THE BAD SIDE OF KILLING? IT'S JUST THAT I CAN ONLY DO THIS ONCE.
avatar
Comensais da Morte

Localização : Perdido entre a sombra e a escuridão

Registro Bruxo
Casa:
Habilidade:
Galeões: 3.800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] CAVENDISH, Sebastian T. [Comensal]

Mensagem por Antonieta Marlovisk em Sex Jan 27, 2017 2:13 pm

FICHA ACEITA


Ficha aceita. Bem vindo ao grupo. O recebimento de sua marca negra deve ser postada no esconderijo dos comensais.




antonieta marlovick dama das sombras

give it to me, oh baby
avatar
Ministra da Magia Russa


Registro Bruxo
Casa: Haus Land
Habilidade: Oclumente e Legimente
Galeões: 75.202
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum