Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[FP] Abhainn Alfrigg Brander

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Abhainn Alfrigg Brander

Mensagem por Abhainn Alfrigg Brander em Seg Nov 28, 2016 1:25 am

Abhainn Alfrigg Brander
25 anos — Auror — Bruxo — Brock O'Hurn

DADOS IMPORTANTES
Cargo desejado » Auror [Reino Unido]

País atual » Reino Unido - Londres

Habilidades » Animago

DESCRICÕES
Descrição psicológica » Abhainn causa uma primeira impressão muito forte e intimidadora, mas na verdade é doce, calmo e tímido. principalmente quando o assunto é amor. Leal a seus amigos, família e ideais, ele os protege com todas as forças. Tem boa memória para guardar ressentimentos, mas basta um pedido de desculpas para afastar os pensamentos ruins disso. Mas definitivamente não tente feria alguém que ele gosta, seja alguma amigo, família ou amor, vai por mim você não quer despertar a fera dentro do Abhainn.

Biografia » Filho de Mãe Escocesa e pai norueguês, Abhain foi criado em Glasglow por seu pai e sua mãe que cuidavam de uma plantação de mudas mágicas de espécies raras, e criação de árvores para varinhas. Fez sua formação mágica em Hogwarts, foi colocado na Lufa-Lufa onde conheceu seu amigo Kyle. O garoto se focou em 2 principais matérias, Herbologia, assim como seus pais, para continuar o negócio da família e defesa contra as artes das trevas, que era sua matéria favorita.

Quando terminou o curso de Hogwarts partiu numa viagem pela Europa junto com seu amigo kyle que durou dois anos. Durante esse tempo encontraram alguns bruxos das trevas, e no último encontro Kyle foi machucado. Abhain levou aquilo consigo e passou muito tempo sem falar com o amigo, por culpa. Depois de anos reencontrou Kyle e tudo foi resolvido.

Durante esse tempo se concentrou no trabalho da família, que seguia próspero, mas depois de um tempo se mudou para Londres para entrar no ministério. Decidido a se tornar um auror e lutar pela proteção das outras pessoas.

TESTE DE AÇÃO
Descrição »

Faziam duas semanas que eu estava na estrada. Haviam notícias de um esconderijo de bruxos das trevas na região de Glasglow, e eu, como antigo residente da cidade, fui escolhido para o trabalho. A primeira coisa que fiz foi me registrar num dos hotéis trouxas que existiam na cidade. Eles não reconheceriam um Auror nem se ele tivesse seu cargo escrito na testa, então fui pela opção mais segura.

Me instalei e fiquei dois dias rondando a cidade, fazendo minha cara ser mais conhecida pelos locais. o que não era tão difícil. Afinal eu era um local, então esse passo não levaria tanto tempo quanto outras pessoas fariam. Felizmente, não cruzei com minha mãe e meu pai na cidade. Se eles me vissem em glasgow, eu não só perderia meu disfarce quanto teria que dar muitas satisfações.

O terceiro passo era frequentar os lugares "barra pesada", mas não os normais, os mágicos. Meus pais me falavam do Beco do velho Mitch, e que eu nunca deveria ir lá, quando era pequeno. Era um lugar onde bruxos das trevas, ou que tinhas inclinações para a obscuridade se reuniam. E era para lá que eu tinha que eu tinha que ir.

No primeiro dia não consegui nenhuma informação, só sentei dentro de um bar e bebi um pouco, algumas pessoas me olharam com curiosidade, outras com desprezo. andei um pouco pelo local. Conversei com o taverneiro, e ele me falou que um grupo de homens se reunia ali as quartas, não havia informação secreta com a quantidade de dinheiro correta.

Para minha sorte era terça feira, então no dia seguinte eu fui até o mesmo bar. A neve caia pesadamente pelo vidro, bebi um pouco no balcão até que o tal grupo de homens entrou, eram 4; um maior e mais gordo que o outro. Saí do balcão e do bar, deixando uma gorjeta bem gorda para o taverneiro.

--------------------------

Esperei do lado de fora, até que os brutamontes saíssem. Assim que o fizeram, me escondi entre as vielas e becos seguindo-os na sua caminhada. Depois de 15 minutos de gritos, empurrões e idiotices dos quatro, antes que chegassem numa estrada de terra.

Deixei que eles entrassem por um tempo pela trilha de terra, e assim que estavam longe o suficiente me transformei numa raposa do ártico. Meu pelo estava branco assim como o dia em que me transformei pela primeira vez. Aquela forma me fazia mais rápido na neve, então me aproveitei disso e me aproximei dos 4 patetas.

Levou um tempo, de 45 minutos a uma hora, mas chegamos no esconderijo. Era uma mausoléu aparentemente abandonado. 3 deles entraram pela porta de trás e um deles, o que parecia ser mais novo ficou fora, de costas para a porta. Aparentemente ele era o guarda costas, já sabendo da localização do mausoléu, e vendo pela janela luzes acesas, dei meia volta e me preparei para voltar para o hotel.

Sem querer pisei desastradamente em um galho que não tinha visto antes, e aquilo fez um barulho. O gordinho guarda-costas veio verificar o que tinha acontecido com sua varinha na mão. Me apressei em correr em meio as árvores, pensando que ia despistar o homem, mas não consegui.ele me seguia , mas estava começando a ficar frustrado, lançando estupefaças para todos os lados.

Quando cheguei em uma clareira ele quase conseguiu acerta o feitiço em mim, passei por ela e pulei na vegetação do outro lado, voltando a me tornar homem. Me escondi na floresta, até que fosse o tempo certo, o homem gritava na clareira, mas já estávamos longe o suficiente para não sermos vistos ou ouvidos pelas pessoas da casa.

— Você é Corajoso o suficiente pra chegar até aqui, mas não é homem o suficiente pra entrar em uma luta? — Falava o homem com a voz elevada, mas logo ele recebeu o impacto do meu Socare que tinha lançado sem falar. — Filho da ...

— Olha como fala — Dizia para o homem saindo para a clareira. — você não vai querer me deixar bravo.

— Seu... estupefaça! — falava o homem segurando a barriga, onde eu tinha acertado o feitiço anterior.

— Protego! — respondia quase que de imediato — já lhe falaram que é muito previsível?

Corri em direção ao bruxo como um touro, com minha varinha dourada em minha mãe direita, isso geralmente intimidava a maioria dos adversários. Ele tentou novamente alguns feitiços, mas eu os bloqueei com protego. Os movimentos do bruxo deixavam muito a mostra quando ele iria fazer os ataques.

Assim que ele abaixou sua guarda, dei um Expelliarmus em sua mão, e sua varinha voou para longe. Sem defesa, cheguei bem perto do homem, que estava com muito medo e falei.

— Boa noite... Estupefaça — Utilizando o mesmo feitiço que o bruxo tinha usado tantas vezes contra mim.

No final apaguei meus rastros de bota e voltei a ser uma raposa. Voltei para Glasgow onde eu deveria aparatar para Londres, e reportar o acontecido ao ministério.



What doesn't kill you, Makes you Stronger
avatar
Adultos


Registro Bruxo
Casa:
Habilidade:
Galeões: 760
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Abhainn Alfrigg Brander

Mensagem por Amitiel H. Von' Rizzi em Seg Nov 28, 2016 9:40 am

FICHA ACEITA


Ficha aceita.




AMITIEL HENDRIX VON' RIZZI

avatar
Ministro da Magia Britânica

Idade : 27

Registro Bruxo
Casa: Haus Feue
Habilidade: Meio Veela
Galeões: 146.983
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum