Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

[FP] Sagittarius Malfoy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Sagittarius Malfoy

Mensagem por Sagittarius Malfoy em Dom Nov 27, 2016 9:03 pm

SAGITTARIUS MALFOY
16 — St. Mungus — Bruxo — Max Krieger

DADOS IMPORTANTES
Cargo desejado » Estagiário do St. Mungus.

País atual » Londres.

Habilidades » Licantropia.

DESCRICÕES
Descricão psicológica » Dotado de força de vontade, Sagittarius é um líder nato e tende a ser muito responsável em tudo o que toma a frente. Honesto e direto, preza muito pela estabilidade emocional, apelando para a manipulação para atingir seus fins. Calmo e prático, dificilmente perde a cabeça, mas quando o faz se torna irreconhecível. Teimoso e metódico, tende resistir qualquer nova ideia que não seja estritamente bem planejada. Orgulhoso e insensível, tende a machucar os outros por acreditar que a honestidade é sempre o melhor remédio.

Biografía » Sagittarius passou cinco minutos curtos com seus pais biológicos antes que fosse adotado por um casal feliz: seus avós. Seus novos pais eram ambos médicos, bem de vida e de amor. Sua criação contou com uma babá que foi tão amável e que estava em casa muito mais do que seus próprios pais. Apesar de toda a ausência, a verdade sempre lhe fora dita desde tenra idade: foi adotado porque era o fruto ilegítimo de um casal proibido. A única parte que não fora revelada é que seu pai biológico, Draco Malfoy, era um bruxo sangue-puro, descendente de uma família que prezava demais pelo status sanguíneo, e sua mãe, Freya Stähelin, foi uma mulher trouxa que morreu logo após o parto. Seus avós paternos, Lucio e Narcisa, não admitindo tamanha desonra que uma criança mestiça traria para os Malfoy, entregaram a criança para os avós maternos. Quando ele cresceu, Sagitta começou a fazer mais e mais perguntas sobre seus pais verdadeiros, perguntas que ele nunca recebeu respostas satisfatórias. Com 11 anos todo seu passado veio à tona: a carta de Hogwarts trouxe todas as explicações que a mente do pequeno menino não conseguia entender antes sobre o quebra-cabeça que era sua vida.

TESTE DE AÇÃO

Tomo meu café lentamente olhando para o horizonte. Estava de férias do colégio, mas tem o emprego no Mungus que eu comecei há duas semanas. Havia ajudado uns dois médicos e um enfermeiro na primeira semana e os casos já me deixam chocado com tal profissão. Fito meu colar de couro preto adornado com um pingente que lembrava a lua, colar o qual me ajuda no controle do meu dom e me avisa quando o plenilúnio está próximo. Esse colar foi um presente que eu ganhei assim que saí do Mungus, logo após o ataque dos lobisomens no colégio. Nunca soube quem ao certo havia me dado tal mimo, mas admito que ele era extremamente útil. Suspiro melancólico, antes levantar da cadeira e me por a caminhar em direção ao meu quarto para pegar meu jaleco e minha varinha. Com a ajuda do elfo da família aparatei até o Mungus.

Dou um pequeno sorriso para as moças da recepção, já trajava meu jaleco todo branco, no punho tinha minha varinha em mãos. Adentro a sala de poções e cumprimento a senhora Rosseaul, logo dando início aos meus trabalhos. Separo alguns prontuários de pacientes que possivelmente receberão alta naquele dia e coloco-os na mesa da doutora. Um garoto de aproximadamente 7 anos adentra no consultório e minutos depois Rebecca me chama, me autorizando a examinar e tratar o mesmo. Ela disse que era uma coisa simples, não seria nada complicado e o diagnóstico estava em uma prancheta ao lado da maca dele, assim como disse também que a prática leva ao aprendizado, por isso me dava tal chance. Pego o objeto com o prontuário do rapaz, seu nome era Nicholas Kowalczky, esse sobrenome parece familiar. — Olá, tudo bem? — Cumprimento o garoto ao adentrar no recinto, o chão estava todo sujo com vômito. Depois eu teria que chamar alguém para limpar aquilo. Ao lado eu estava o caldeirão e nos armários ingredientes de poções, sabendo juntá-las eu posso criar o eu quiser para ajudar os pacientes.

— Farei umas perguntinhas chatas, ok? — Sorrio e descanso a prancheta no criado mudo. — Qual o motivo destas dores? — Nicholas disse que tentou comer muitos feijõezinhos de todos os sabores de uma vez, e deixou claro que foram todos os sabores. Além do mais, me perguntou se eu podia fazer ele parar de vomitar, porque tinha medo. — Fica tranquilo, campeão. Eu vou te ajudar, e você não vai sentir mais nada! — Ele está com uma intoxicação, mas o nível é bem leve. Acho que seu corpo não aguentou ingerir tanto açúcar e decidiu jorrar tudo para fora. — Vou preparar sua poção, ok? — O corpo dele precisa de uma poção para limpá-lo, assim como uma pequena dosagem de açúcar. Pego o caldeirão e vou jogando alguns ingredientes necessários para fazer uma poção Antídoto Simples: losna, urtiga seca e presas de serpente. Aos poucos, a poção ia tomando sua coloração tão conhecida: azul em um tom claro. Coloco o líquido em um recipiente e, mirando minha varinha na pequena bagunça da mesa, profiro o feitiço de limpeza para deixar o local em ordem.

— Beba, não tem um gosto ruim. O incômodo no seu estômago e sua ânsia irão passar. — Pisco para o menino e entrego o recipiente para ele, sorrindo ao vê-lo beber o líquido rapidamente. — E agora, um presentinho. — Entrego uma pequena barra de chocolate belga para ele, que me encara com os olhinhos brilhando. Havia chocolates no armário, serviam na maioria das vezes para tirar o gosto forte de algumas poções. — Me prometa que irá ter cuidado com os doces de agora em diante, campeão. — Estendo minha mão para ele, que bate na minha com a palma aberta, em um toque informal de amigos. — Bom, espero que você fique bem melhor, Nick. E, mais uma vez, cuidado com as loucuras por aí! — Me viro para os pais, que me olhavam curiosos. — Logo mais a médica virá para revisar meu tratamento e dizer se ele pode ir ou não. — Cumprimento os adultos, apertando suas mãos, e caminho em direção à porta, saindo do consultório para procurar alguém que pudesse limpar a bagunça que o vômito havia causado no chão do âmbito.
avatar
Estagiário de St. Mungus

Idade : 16

Registro Bruxo
Casa: Sonserina
Habilidade: Licantropia
Galeões: 2.350
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Sagittarius Malfoy

Mensagem por Samantha Volkova Rousseal em Dom Nov 27, 2016 11:39 pm

FICHA ACEITA


Ficha aceita. Bem vindo ao Saint Mungus, Sagittarius. Espero que se dê bem, qualquer dúvida estarei a disposição.




samanthavolkovarousseal
 ރ Red wine drip, we'll talk that trash
russianbeauty...femmefatale
avatar
Diretor St. Oslavk


Registro Bruxo
Casa: Haus Feue
Habilidade: Não Possui
Galeões: 66.845
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum