Instituto Durmstrang
É necessário estar cadastrado para ver as informações contidas no forum. Lembre-se de usar nome e sobrenome se quiser ter a conta ativada, não ativaremos nomes comuns utilizados por Hacker. Exemplo: "Barum" "Hakye" e por ai vai. Bem vindos.

Vancouver

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Vancouver

Mensagem por Do Kyung Soo em Sex Jul 07, 2017 12:19 am


VERDADES INCONTESTÁVEIS
Kyung percebeu que seu comentário sobre a felicidade de seu pai deixou o outro um tanto preocupado. Era verdade que não gostava de ver o pai feliz, tampouco de ser o motivo dessa alegria, uma parte disso era pura revolta por sempre ser o filho exímio, ainda que de fachada, e ter tão pouco reconhecimento. Outra parte era ódio mesmo, pelo que o pai fazia com as esposas, pelo modo que se dirigia às irmãs, exigindo que aprendessem a cozinhar, limpar, costurar, ter bons modos, como se a única utilidade delas fosse servir de escrava doméstica e sexual a algum amigo velhote dele que a propuser casamento, em troca de uma bolada de dinheiro.

Levou a mão à boca para suprimir um ofego, os carinhos do maior sobre sua pele estavam começando a deixa-lo animado demais, e Soo temia não ser capaz de se controlar.  – Oppa... não acho que... – não conseguiu concluir, porque as lágrimas vieram, deixando-o exausto, e quando se foram, ele já havia até mesmo esquecido de que estavam em um local público, se deixando amolecer sob os carinhos do maior, se permitindo se sentir feliz pela primeira vez desde que deixaram a escola, na véspera do feriado.  – Só contigo posso ser feliz, príncipe. – diz acariciando os cabelos do outro, quando este esconde o rosto em seu pescoço.

– Não está mais sozinho agora, nunca mais estará. – diz beijando sua testa, sua bochecha, ouvindo as palavras do maior e compreendendo seu temor.  – A única consequência que sofrerei é a ausência de você, quando não está por perto. – beija seu pescoço, sua nuca, descendo as mãos para suas costas carinhosamente, apenas assentindo quanto ao que ele diz a seguir, fechando os olhos a medida que seus lábios se encontravam e o beijo de tornava quente e intenso. Soo não sabia mais onde estavam, na verdade ele não queria nem pensar nisso, sentir o maior pressionar o corpo contra o seu, beijá-lo com tanto pertencimento e entrega era algo sublime demais para dar margem à preocupações externas, tanto que miou baixo em protesto quando o maior começou a afastá-lo, ainda que com selinhos e de forma carinhosa.

O garçom deixou o espaço com uma discrição exemplar, não havia em seu olhar sequer esboço de desaprovação, certamente não eram os primeiros nem seriam os últimos a se tocarem daquela forma naquele espaço. Kyung dirigiu os olhos para o namorado, respirando fundo e recobrando o próprio juízo, mesmo que outros fizessem pior, ele não deveria, limites existiam por algum motivo, e um deles era provar a boa educação de quem os cumpria. Procurou se controlar um pouco mais, mantendo as mãos entrelaçadas às dele, enquanto a própria respiração e o ritmo cardíaco acelerado voltavam, pouco a pouco, ao normal.


DO KYUNG SOO
Kiss me
or
Kill me
Make me happy now...
avatar
Kitsune 狐


Registro Bruxo
Casa: Kitsune 狐
Habilidade:
Galeões: 800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vancouver

Mensagem por Lee Seung Ho em Sex Jul 07, 2017 3:13 pm

Date

Lee percebeu que o namorado murchou com a menor menção ao pai dele, o que o fez suspira preocupado. Sabia que o pai do amado era um crápula, mesmo que a religião e costumes do povo dele descem em termos uma explicação razoável para tal comportamento. Do havia explicado pouco para ele sobre como o pai se comportava, mas o mais velho sabia que bater humilhar e machucar, as pessoas que o homem via como inferiores, era algo bem típico dele. Mordeu o lábio pensando no quanto o próprio pai era agressivo e mantinha todos ao redor em um nivel de tensão alto com uma grande taxa de infelicidade.

Saiu dessa linha de pensamento quando viu o menor tentar esconder o quanto ficava animado com toques e carinhos que o maior aplicava sobre o corpo dele. Ho estava doido para toca-lo de forma mais intima e prazerosa, mas o lugar os impedia de faze-lo. Ergueu o rosto ao ser chamado sorriu malicioso com o comentário do menor.

-Amor, você não colabora com minha sanidade... diz baixinho, limpando as lagrimas do outro com cuidado, abraçando melhor o corpo menor. -Só você me faz feliz e me ajuda a esquecer todos meus problemas, princesa.

Fecha os olhos com o carinho, aproveitando a proximidade deles, era uma sensação boa poder ficar perto de quem ama. Ronrona com os carinho que recebe e mordisca o pescoço do namorado, sentindo-se melhor ao notar que era compreendido pelo outro. O beijo era quente e intenso e tinha uma dose de provocação, mas sem duvida alguma era carinhoso e cheio de amor. Não perder o eixo e ultrapassar o limite era difícil devido ao beijo, com isso apertava a cintura menor e aproximava o maximo que podia os corpos. Quando precisou afasta-lo sorriu ao ouvir o miado de insatisfação, mesmo que o outro tivesse percebido o motivo.

Seung já havia pago a conta e o garçom havia entregue a nota para o rapaz que como sempre era doce e educado. Kyung agora estava recobrando o controle e o juízo, o que deixava o descolorido com um sorriso leve nos lábios. Acariciava a mão do menor esperando que o mesmo ficasse mais tranquilo e que o rosto marcado pelo choro fosse embora. Quando ambas as coisas aconteceram o mais velho puxou o namorado e o beijou de forma doce e apaixonada por longos minutos, para parar o beijo com selinhos.

-Vamos pra casa princesa. fala baixinho, puxando o mais novo para fora do restaurante. -Quero chegar logo em casa para poder resolver um problema pra você...

Sussurrou a parte final com os lábios colados no ouvido do namorado, vendo o menor arrepiar. Foram a um beco próximo e usando uma chave de portal saíram do lugar sem grandes problemas e rumaram para a casa onde Ho vivia com a irmã mais velha Cassidy. Onde poderiam aproveitar o final do feriado sem grandes problemas ou tormentos.

[Postagens finalizadas]
◦◦◦




Lee Seung Ho

avatar
Estagiário de St. Mungus

Idade : 15
Localização : Procura ai

Registro Bruxo
Casa:
Habilidade:
Galeões: 800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vancouver

Mensagem por Do Kyung Soo em Sab Jul 08, 2017 4:48 pm


VERDADES INCONTESTÁVEIS
A última coisa que Kyung queria era desperdiçar seu já tão escasso tempo com o namorado falando do pai, por sorte, Seung também não se manteve naquele assunto, e depois de algum tempo, ambos já estavam um pouco mais recompostos de todos os assuntos pesados a respeito do feriado, apesar de Soo saber que seu rosto levaria algum tempo para desinchar depois de chorar tanto.

As provocações eram boas por muitas razões, os estímulos sobre o corpo afastavam os pensamentos ruins da mente, as lembranças dolorosas, e aproximavam ainda mais os dois, que já tinham seus corações tão entregues. – Quem quer saber de sanidade, oppa? – comenta beijando o pescoço do outro conforme este o abraçava, se permitindo provoca-lo um pouco mais roçando o corpo no seu, sem pensar muito sobre o lugar onde estavam.

– Me chama de princesa de novo e eu tiro sua roupa aqui mesmo. – diz cedendo a um beijo intenso, deixando de lado a prudência para se permitir a felicidade de estar nos braços dele. Ouvir o namorado chama-lo no feminino era uma prova tão grande de compreensão que Kyung acreditava que nem mesmo Ho sabia o quanto aquilo era importante para ele, o quanto aquecia seu coração e o quanto o fazia perder o controle, foi forçado a voltar a si pelo afastar do maior, ao ouvir o garçom se aproximar.

Viu o maior pagar a conta, e gostou do comportamento imparcial do garçom que os atendeu, continuou observando o rosto bonito do namorado, o sorriso leve que o fazia parecer brilhar, assim como o carinho que este fazia em sua mão, que chegou a deixa-lo sonolento de tão relaxante. – Vamos, oppa. – diz acompanhando o namorado para fora do restaurante, franzindo a testa com o que ele diz a seguir.

– Que problema? – a pergunta certamente ficaria sem resposta, pois quando menos percebeu, já estavam sendo sugados por uma chave de portal rumo à casa do maior, onde poderiam apreciar um pouco de paz e privacidade, algo extremamente difícil se tratando das famílias e dos históricos complicados de ambos.

(Postagem finalizada)


DO KYUNG SOO
Kiss me
or
Kill me
Make me happy now...
avatar
Kitsune 狐


Registro Bruxo
Casa: Kitsune 狐
Habilidade:
Galeões: 800
Contato
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vancouver

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Contato

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum